A Cinemateca Brasileira, em mais uma ação de formação e de intercâmbio técnico – um dos eixos de sua missão institucional –, recebeu dois profissionais do programa Diplomatura en Preservación y Restauración Audiovisual, uma iniciativa de CINAIN – Cinemateca y Archivo de la Imagen Nacional, em parceria com a Universidade de Buenos Aires.

Martin Alomar, professor, pesquisador, realizador audiovisual, diretor de teatro, crítico e ensaísta, é também estudante do curso de Preservação e Restauração Audiovisual iniciado este ano em Buenos Aires, criado por CINAIN em conjunto com a Universidade de Buenos Aires; tem graduação em Desenho de Imagem e Som e, atualmente, desenvolve pesquisa de Mestrado em Estudos de Cinema e Teatro Argentino e Latino-americano (FADU-UBA) sobre o cineasta Carlos Hugo Christensen.

Guilherme Savioli, graduado em audiovisual na ECA/USP – Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, participa atualmente do curso de especialização em preservação e restauração audiovisual na Universidade de Buenos Aires em parceria com a CINAIN. Trabalha no Arquivo do Museo del Cine Pablo Ducros Hicken, na área de inspeção, revisão, limpeza e reparos de materiais fílmicos, com atenção especial à coleção de nitratos. Com um programa de 32horas, organizado em 4 dias (13, 14, 21 e 22 de novembro), a Cinemateca Brasileira apresentou os espaços públicos e os das áreas técnicas; o parque tecnológico; as atividades realizadas pelos setores que a compõem, compartilhando a história, as políticas de acervo e de acesso, as dificuldades, os desafios e as soluções implementadas.