A participação feminina no universo do cinema japonês

A Cinemateca Brasileira, em parceria com a Fundação Japão, tem a honra de receber Chika Kinoshita, professora e pesquisadora do cinema japonês e de gênero e sexualidade na cinematografia daquele país, além de maior especialista japonesa da obra do cineasta Kenji Mizoguchi.

A apresentação, que será mediada por Olga Futemma e contará com tradução simultânea, abordará a participação da mulher no cinema japonês e será seguida pela projeção em cópia 16mm de Fim de verão (Kohayagawa-ke no Aki, 1961), penúltimo filme dirigido por Yasujiro Ozu.

Os ingressos serão distribuídos gratuitamente na bilheteria uma hora antes do início do debate.

 

QUARTA 07/03, Sala Petrobras

19h00 Debate com Chika Kinoshita

20h30 Fim de verão

 

Chika Kinoshita

Professora da Universidade de Quioto. Suas dissertações figuraram nos periódicos “Cinema Journal”, “Camera Obscura”, e “Screening the Past”, e em inúmeras publicações editadas em inglês e japonês. Especialista no cineasta Kenji Mizoguchi e em estudos de gênero no cinema japonês, publicou um livro (em japonês) sobre o diretor em 2016 pela Hosei University Press.

Olga Toshiko Futemma

Graduada em Comunicação Social/Cinemae mestra em Estéticas Audiovisuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. De 1972 a 1990, dirigiu e montou diversos curtas-metragens, que abordavam, principalmente os temas de movimentos sociais e da imigração japonesa no Brasil. Desde sua graduação, trabalhou como pesquisadora do Cinema Brasileiro, primeiro na Secretária de Cultura da Cidade de São Paulo e, desde 1984, até hoje, na Cinemateca Brasileira, onde é Coordenadora Geral.