NOTA DE FALECIMENTO – CARLOS ALBERTO RATTON

 

A Cinemateca Brasileira lamenta a morte de Carlos Alberto Ratton e presta condolências à família e aos amigos.

Produtor, roteirista e dramaturgo, Carlos Alberto Ratton, trabalhou intensamente com o diretor Walter Avancini em novelas e minisséries na TV Manchete (Mandacaru,1997), no SBT (Brava Gente,1996), na TVE (Zumbi dos Palmares, 1997) e na TV portuguesa. Com a peça Dorotéia vai à guerra (1972) foi vencedor do prêmio Molière, em 1976, o texto foi dirigido no Rio de Janeiro por Paulo José e protagonizado por Ítalo Rossi e Dina Sfat. Em 2012, Carlos foi finalista do 57° Prêmio Esso de Jornalismo pela série de reportagens Endinheirados (2011), publicadas no jornal Diário do Litoral, do Guarujá, litoral paulista. Segundo o cineasta Guilherme Fiúza, Ratton era inteligente, intempestivo, vivo, sagas e sem terceira chance!

Foto: Divulgação